sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Cansaço...

Ando na mesma, ou cada vez pior, e luz ao fundo do túnel não vejo, sistema imunitário mesmo no mínimo... 
Eu amava-o... Só pode ser! Ou amava ideia de ele me poder amar e ser tudo o que eu sempre quis na vida... Amava o meu sonho, tinha esperança, tinha fé!
Não restou nada... Levei com uma tempestade e o vento levou tudo! Não me resta nada!

Sinto-me uma estranha no mundo, aquela que não tem direito ao seu lugar ao Sol, mas que vê toda a gente encontrar o seu. Fico contente pelas outras pessoas, mas no entanto, a felicidade e ocupação deles incomoda-me! Ver um casal na rua dá-me urticária!
Eu nunca vou ter aquilo?

Será que vou perder a capacidade de amar quando sair deste poço sem fundo?!

Choro/choramingo diariamente, ainda.

Eu não sou nada, não sou ninguém! Este foi um mês para esquecer!

Sem comentários:

Enviar um comentário